Pesquisar

Temas

UNI Americas se reúne para debater garantia de ambiente de trabalho saudável e seguro

Em meio à mobilização do movimento sindical brasileiro para que o governo do Brasil ratifique a Convenção 190 da Organização Internacional do Trabalho, os dirigentes da UNI Americas se encontrarão, a partir desta terça-feira 27, para a 24ª Reunião do Comitê de Mulheres UNI Americas e para a 27ª Reunião do Conselho Diretivo da UNI Americas.

Ratificar a Convenção 190 da OIT pelo fim da violência e do assédio no trabalho

Nos encontros serão debatidos estratégias de luta para ambientes de trabalho seguros; prioridades estratégicas para o quadriênio 2024-2028; a luta contra a violência; a construção de sindicatos inclusivos, diversos e representativos; o Relatório da Reunião do Comitê Diretivo da UNI Americas; e a atual conjuntura política e econômica no continente americano.

“Nos últimos anos a categoria bancária avançou muito no enfrentamento a formas de violência; no trabalho e fora dele, com a conquista de cláusulas importantes para o combate ao assédio sexual e à violência contra a mulher, além do fortalecimento do combate ao assédio moral.

O novo Canal de Denúncias do Sindicato vem neste mesmo sentido: proteção aos trabalhadores, sobretudo às mulheres”, afirma Neiva Ribeiro, atual secretária-geral do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e eleita presidenta da entidade para o quadriênio 2023-2027.

A presidenta da Federação, Aline Molina, avalia que a partir da ratificação da Convenção 190 possa haver medidas mais concretas para garantia de um ambiente de trabalho livre de violência e de assédio. 

‘’Ratificar e implementar a Convenção 190 no Brasil é uma das bandeiras das entidades que atuam em defesa da categoria bancária. É urgente acabarmos com a violência e o assédio no mundo corporativo. Nossa categoria é um exemplo amargo do quanto se adoece em decorrência das metas abusivas, permeadas por muito assédio moral e também por assédio sexual’’

Acesse o novo Canal de Denúncias
“Mas ainda precisamos avançar muito, e esta luta transcende a categoria bancária e fronteiras nacionais. Quanto maior for o universo de proteção da classe trabalhadora, maiores serão os benefícios para toda a sociedade. Por esta razão, debates em níveis internacionais são fundamentais a fim de proteger e conquistar direitos para a classe trabalhadora de forma global”, acrescenta, Neiva, que também é vice-presidenta da UNI America Mulheres.

A UNI Americas é o braço regional da UNI Global Union, sindicato mundial que representa mais de 20 milhões de trabalhadores em todo o mundo, ao qual o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região é filiado.

Confira o calendário

27/06 – 24° Reunião do Comitê de Mulheres UNI Americas
28/06 e 29/06 – 27ª Reunião Conselho Diretivo UNI Americas
28 e 29/06 – Reunião Comitê Executivo UNI Americas

Compartilhe esse conteúdo