Pesquisar

Temas

Negociação sobre jornada para PcD e responsáveis legais será na quarta-feira (19)

Concessão do direito à redução da jornada para PcD, pais, mães ou responsáveis por pessoas com deficiência ou transtorno do espectro autista (PcD/TEA) é reivindicada faz mais de um ano

A reunião de negociação entre a Caixa Econômica Federal e a representação sindical das empregadas e empregados do banco sobre a concessão do direito à redução da jornada para PcD, pais, mães ou responsáveis por pessoas com deficiência ou transtorno do espectro autista (PcD/TEA), que seria realizada nesta segunda-feira (17) foi adiada para quarta-feira (19), após a entrega da minuta de reivindicações aprovada no 39º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), ocorrido entre os dias 4 e 6 de junho.
“Valorizamos muito a mesa de negociações e queremos que todos os temas que interfiram no dia a dia de trabalho na Caixa sejam debatidos”, explicou o diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa, Rafael de Castro.
Na quarta-feira (12), a Contraf-CUT enviou um ofício para a Caixa Econômica Federal, ressaltando a importância da mesa permanente e cobrando que o banco defina um calendário de negociações. No ofício a Contraf-CUT afirma que “a mesa de negociações permanente entre representantes da Caixa Econômica Federal e dos trabalhadores é um importante instrumento que pode permitir a construção conjunta de soluções para problemas que afetam o dia a dia de trabalho nas agências e, desta forma, melhorar a relação profissional entre empregados e entre estes e a instituição.”
“Um dos temas que precisam ser tratados em mesa de negociações é a reestruturação da rede, que o banco vem anunciando sem tratar com a representação dos empregados”, disse Rafael. A Contraf-CUT também já enviou ofício à Caixa cobrando informações e reunião específica para tratar sobre o tema.

FONTE: CONTRAF-CUT

Compartilhe esse conteúdo