Pesquisar

Temas

Bradesco registra Lucro Líquido Recorrente de R$ 4,211 bilhões no 1º trimestre de 2024

Coordenadora da COE alerta para impactos da redução de postos de trabalho e fechamento de agências

O Bradesco divulgou seus resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2024, destacando um Lucro Líquido Recorrente de R$ 4,211 bilhões. Embora o banco tenha apresentado um crescimento de 46,3% em relação ao último trimestre de 2023, a queda de 1,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior merece atenção.

Um aspecto relevante dos resultados financeiros do Bradesco é a performance da receita com prestação de serviços e renda das tarifas bancárias, que cresceram 0,1% em doze meses, totalizando cerca de R$ 6,9 bilhões. Enquanto isso, as despesas de pessoal mais Participação nos Lucros e Resultados (PLR) cresceram 3,8% no mesmo período, somando R$ 5,8 bilhões. Com isso, a cobertura dessas despesas pelas receitas de prestação de serviços e tarifas do banco foi de 118,4%.

No final do primeiro trimestre de 2024, a holding contava com 85.634 empregados, registrando uma queda de 578 postos de trabalho em doze meses e 588 postos fechados na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Nesse período, foram encerradas 151 agências e abertas três unidades de negócio, totalizando 2.704 agências e 802 unidades de negócios. O total de clientes do banco diminuiu em 1 milhão, totalizando 72,3 milhões de clientes.

“É importante considerar que a diminuição de postos de trabalho afeta não apenas os funcionários demitidos, mas também aqueles que permanecem, que muitas vezes sofrem com pressão e assédio moral”, alerta Magaly Fagundes, coordenadora da Comissão de Organização de Empresa. “Além disso, o fechamento de agências também tem impactos significativos na vida dos clientes, que agora precisam se deslocar por maiores distâncias para terem acesso aos serviços bancários que necessitam”, completou.

Compartilhe esse conteúdo