Pesquisar

Temas

Sindicatos da base da FETEC-CUT/SP participam de ato contra juros altos.

Para o Movimento Sindical, a alta da Selic beneficia apenas o setor financeiro. Com o crédito caro, a economia não avança, dificultando a criação de empregos.

O movimento sindical realizou mais uma grande ato contra os juros altos. Desta vez foi em frente ao Banco Central, na Avenida Paulista, com a presença de dezenas de trabalhadores e trabalhadoras do ramo financeiro.

Com as palavras de ordem Juros Baixos Já! e Fora Campos Neto!, lideranças sindicais falaram para a população que passava na mais importante avenida da capital paulista. 

Desde o início do ano o movimento sindical tem realizado protestos nas ruas e nas redes sociais contra a política monetária adotada pelo BC desde 2021, quando o Copom iniciou uma série de aumentos da Selic, que saltou de 2% para 13,75%, percentual mantido de agosto de 2022 a agosto deste ano, quando houve redução de 0,5 no índice. 

Os dirigentes sindicais avaliam que a redução precisa ser mais acentuada com a Selic abaixo de dois dígitos e assim retomando  mais rapidamente a recuperação econômica no país.

“Nossa campanha é por emprego e renda, porque essa elevada taxa Selic reflete nos juros cobrados pelos bancos, o que prejudica o investimento produtivo, atrapalhando toda a economia do país e dificultando a volta do crescimento’’, disse a secretária geral da FETEC-CUT/SP, Ana Lucia Ramos Pinto.

Lucimara Malaquias, secretária-geral do Seeb SP, disse que os juros altos dificultam o avanço de um Brasil com mais justiça social. ‘’É preciso baixar os juros urgentemente para que tenhamos um país mais justo e menos desigual, com geração de empregos e a população mais pobre melhor representada no orçamento’’.
Confira a fala completa dos representantes dos sindicatos da base da FETEC em nosso instagram https://www.instagram.com/fetecsp/

Compartilhe esse conteúdo