Pesquisar

Temas

Nubank demite e paga por silêncio de ex-empregados

O Nubank promoveu a demissão de vários empregados no dia 10 de março e apresentou aos dispensados um “pacote de benefícios de desligamento” em troca do silêncio para qualquer manifestação difamatória à empresa. A informação foi divulgada pelo jornal Valor Econômico.

O número de demitidos não foi divulgado, mas notícias estimam em aproximadamente 40 trabalhadores.

A proposta apresentada aos dispensados consiste em um salário adicional e extensão de três meses de plano de saúde àqueles que concordarem em não falar mal da instituição, o que implica em não fazer qualquer tipo de comentário que possa prejudicar a imagem da empresa.

“Além de demitir, o Nubank quer impedir seus empregados de denunciarem os problemas enfrentados no seu ambiente de trabalho. Um contrassenso da mesma empresa que alega ser ‘simples e tecnológica, mas também humana e calorosa’.”
Neiva Ribeiro, secretária-geral do Seeb SP

A situação levanta algumas questões: o que a empresa pretende esconder com a proposta oferecida aos ex-empregados? Que tipo de ambiente de trabalho é imposto aos trabalhadores? E, por último, a proposta de não expor eventuais problemas é porque existe de fato algo para se falar mal?

Convêm ressaltar que o Nubank não é banco, e sim uma fintech. Como tal, pode operar com regras bem mais flexíveis, mesmo executando atividades típicas de uma instituição financeira.

Procure seu Sindicato!

Compartilhe esse conteúdo