Pesquisar

Temas

Direção da Caixa apresenta à CEE/Caixa valores da PLR

Representantes da Caixa apresentaram à Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) os valores pagos aos trabalhadores a título de PLR. O encontro ocorreu na quinta 23, no primeiro encontro da mesa permanente de negociação em 2023, logo após a live do balanço do quarto trimestre de 2022, em São Paulo.

A coordenadora da Comissão Executiva de Empregados (CEE) da Caixa, Fabiana Uehara, disse que “a reunião reforça a importância da mesa, um espaço de construção, que tem sido feita com boa fé dos dois lados, e tem que ser valorizada cada vez mais”.
Além dos resultados do banco, a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) foi o destaque da pauta.

PLR da Caixa
Os valores da PLR da Caixa foram calculados a partir dos entendimentos firmados no ano passado entre os dirigentes da empresa e a Secretaria de Coordenação das Estatais (Sest).
A administração da então presidenta da Caixa, Daniela Marques, definiu indicadores para o pagamento da PLR Social que, de acordo com o banco, não foram atingidos, o que diminuiria o percentual de pagamento de 4% para 3% do lucro líquido.
Os demais limites acordado por Daniela Marques e Danielle Calazans para a distribuição da PLR também teriam sido insuficientes para a distribuição integral da regra básica da PLR em função da queda do lucro do banco.
Para a coordenadora da CEE Caixa, “em 2022, devido ao lucro menor do que nos anos anteriores, o montante distribuído foi menor e a aplicação integral da regra extrapolou os limites vigentes no acordo. Pelo ACT, a ordem de aplicação dos redutores é primeiro na parcela que garante a distribuição de uma RB e depois na parcela da regra básica da Fenaban”.
Conforme afirmou o banco, cerca de 92% dos empregados receberão mais de R$ 4 mil na segunda parcela. O valor médio será de R$ 5.137, e o total distribuído nas duas parcelas vai superar R$ 1,2 bilhão.
Crédito da PLR
A segunda parcela da PLR foi paga na quinta 23. Esse valor corresponde a 70% do total. Para quem paga pensão alimentícia, o percentual é de 50%. O restante será para descontos legais (como imposto de renda), e a diferença será paga no dia 31 de março.
Devolução
Segundo a Caixa, 1.306 empregados terão que devolver valores da PLR recebidos antecipadamente. A CEE protestou, considerando que o empregado não tem culpa. O banco informou que essa devolução poderá ser feita em até 10 vezes.
100% pública
Durante a reunião, a CEE entregou um manifesto em defesa da Caixa 100% pública. Conheça o documento aqui.
A CEE também solicitou a revisão dos indicadores da PLR Social e reforçou a cobrança de novas contratações.
Saúde Caixa
A CEE/Caixa também protestou sobre os modos como as cobranças do Saúde Caixa vem sendo feitas.
“Reivindicamos mais transparência sobre as cobranças, além de mais atenção e melhor percepção sobre o endividamento dos usuários, por meio de melhores condições de parcelamento Também solicitamos mais esclarecimentos sobre as cobranças referentes a anos anteriores, por meio da disponibilização de relatório com detalhamento das cobranças. Reforçamos ainda que a direção da Caixa leve em consideração as possibilidades financeiras dos usuários. E enfatizamos que os usuários não são os culpados pelo não pagamento dessas cobranças que não foram feitas anteriormente pelo Saúde Caixa.”
Francisco Pugliesi, coordenador no Conselho de Usuários do Saúde Caixa e diretor executivo do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região
Foi reforçada, ainda, a reivindicação já apresentada no Conselho de Usuários do Saúde Caixa para a instalação de comitês regionais de credenciamento para agilizar os processos.
Por último, foi reiterada a importância de serem iniciados os debates sobre o acordo e de novo agendamento para o Grupo de Trabalho sobre o Saúde Caixa.
Agendas
Na mesa permanente também ficaram definidas as datas dos seguintes GTs
GT Caixas e tesoureiros – 28 de março
GT de Condições de Trabalho – 4 de abril

Compartilhe esse conteúdo