Webmail
terça-feira, 23 de abril de 2024

EM CIMA DA HORA

publicado em 25/10/2023

Caixa: mudança na presidência não pode prejudicar empregados e projetos sociais

Nesta quarta 25, o governo federal anunciou a troca da presidência da Caixa. De acordo com o anúncio feito pela Secretaria de Comunicação da Presidência, por meio de nota, Rita Serrano será substituída por Carlos Antônio Vieira Fernandes no comando do banco público.

A presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, criticou a troca na presidência da Caixa Econômica Federal de Rita Serrano por Carlos Antônio Vieira Fernandes. 
“As mulheres foram responsáveis por aproximadamente 60% dos votos de Lula nas últimas eleições. É ruim a substituição de uma mulher por um homem na presidência da Caixa”, disse Juvandia. “Não vamos aceitar que a política do governo passado seja implementada na empresa, como o desmonte da empresa e da sua função de banco público. Nem retrocessos na política da gestão de pessoas”, completou, ao ressaltar que trata-se de uma mulher a menos no governo.

''Nossos sindicatos vão prosseguir na defesa dos empregados e na luta pela Caixa 100% pública. Nosso embate também se amplifica para que esse banco de grandeza social não seja utilizado como moeda de troca prejudicando seus trabalhadores e o desenvolvimento de projetos fundamentais para o povo brasileiro'', disse Aline Molina, presidenta da FETEC-CUT/SP.


“Não posso deixar de lamentar a substituição de uma mulher, funcionária de carreira, por um homem na presidência da Caixa. Perdemos um espaço de protagonismo feminino. Não iremos aceitar que a troca da presidência resulte em prejuízos aos direitos dos empregados e a função social da Caixa”, enfatiza a presidenta do Sindicato de SP, Neiva Ribeiro.

A troca também foi criticada pela coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa, Fabiana Uehara Proscholdt.
“Após as drásticas gestões do banco durante o governo anterior, que implementou uma política de assédio moral e sexual contra as empregadas e empregados, Rita vinha tentando mudar e melhorar o cenário. Tínhamos nossas críticas, mas a gestão era aberta ao diálogo”, disse.

“Em uma instituição tão grande e importante como a Caixa, as mudanças demoram a acontecer. Infelizmente ocorreu a substituição quando as mudanças estavam em andamento”, completou.

O novo presidente da Caixa, Carlos Antônio Vieira Fernandes, é economista e servidor do banco público. Esteve à frente da Funcef, o fundo de pensão dos funcionários da Caixa, entre 2016 e 2019, nos governos Temer e Bolsonaro.
Ele assume o banco público em um momento no qual estão em curso importantes negociações com as entidades representativas dos empregados da Caixa, entre elas a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico sobre o Saúde Caixa; e a questão das funções minuto. Fonte: SEEB SP CONTRAF FETECSP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil