noticias

publicado em - 1 de fevereiro de 2018

Itaú: Bancários de todo o país promovem dia de luta contra implantação da reforma trabalhista

Bancários de todo o Brasil realizam nesta quinta-feira (1º/2) protestos e paralisações em agências do banco Itaú. O banco informou, através de seu diretor de RH e Relações Sindicais, Sergio Farjeman, que as homologações não serão mais feitas nos sindicatos. Em dezembro o banco também havia tentado promover alterações com relação à definição da data e período de férias. Havia estipulado que seus departamentos Jurídico e de RH definiriam novas regras de acordo com as mudanças da nova lei trabalhista.

Os sindicatos filiados à base da Federação dos Bancários da CUT de São Paulo (FETEC-CUT/SP) participam da ação realizando atividades, reuniões e paralisações nas agências e centros administrativos.

Devido ao acordo de dois anos, firmado na campanha de 2016, a categoria tem vários direitos garantidos até 31 de agosto de 2018.

A decisão pela realização das atividades em protesto contra medidas que tenham como base a nova lei trabalhista foi tomada pelo Comando Nacional dos Bancários.

“Os bancos Itaú e Santander haviam anunciado medidas prejudiciais aos trabalhadores levando em conta a reforma trabalhista. Se a categoria não se mobilizar agora, logo todos os bancos retirarão nossos direitos”, afirma Alberto Maranho, diretor da FETEC-CUT/SP.

As negociações sobre a criação do Centro de Realocação e Requalificação Profissional, previsto na cláusula 62 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, é um exemplo de negociações em andamento entre o banco e os representantes dos trabalhadores.

Conquista da Campanha Nacional de 2016, a redação final da cláusula havia ficado pendente no fechamento da negociação e foi aprovada pelo Comando Nacional e pela Federação dos Bancos (Fenaban) no final de setembro de 2017.

“As reuniões nas agências e as paralisações foram um recado dado ao banco para que seja aberto diálogo com o movimento sindical. Prezamos a negociação e não aceitamos retrocesso nas relações de trabalho”, explica Valdir Machado, representante da FETEC-CUT/SP na Comissão dos Empregados do Itaú (COE).

As negociações para a próxima Campanha Nacional também já foram iniciadas.
 
Veja abaixo ações realizadas:

Sindicato de Guarulhos e região apoia bancários do Itaú contra implantação da Reforma
Seeb/SP: Bancários do Itaú protestam em todo o Brasil contra implantação da reforma trabalhista
Mobilização: Bancários de Catanduva paralisam agências do Itaú contra a perda de direitos
Itaú Leasing de Poá é alvo de protestos contra reforma trabalhista
Itaú: bancários não vão aceitar retirada de direitos; ABC participa de atividade nacional

 
Fonte: FETEC-CUT/SP com Contraf-CUT
  • Mini botão Whatsapp.
  • Telegram

Leia Mais

FETECSP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.