noticias

publicado em - 31 de janeiro de 2018

Dia Nacional de Luta contra os ataques do Santander aos direitos dos bancários

O Santander é alvo, mais uma vez, de protestos realizados por bancários em todo o país após ter implementado medidas que prejudicam os trabalhadores, sem sequer consultar os funcionários ou seus representantes sindicais. No dia 20 de dezembro o banco já havia sido alvo de protestos.

O banco espanhol divulgou o lucro registrado em 2017 no Brasil. Com uma marca histórica, o lucro gerencial, que exclui despesas com amortização de ágio e itens extraordinários, chegou a R$ 9,953 bilhões, um aumento de 35,6% em relação ao obtido no ano anterior, o maior da história do banco no Brasil.

O lucro líquido cresceu 44,5% no ano passado, alcançando uma soma de R$ 7,99 bilhões. As receitas em 2017 chegaram a R$ 52,9 bilhões, registrando um aumento de 18,3% em relação a 2016. De acordo com os dados divulgados pelo banco, o crescimento se deve ao aumento das margens financeiras, dos spreads e das comissões.

Segundo Alberto Maranho, diretor da Federação dos Bancários da CUT de São Paulo (FETEC-CUT/SP), o Santander tem implantado a reforma trabalhista sem qualquer negociação com os bancários, descumprindo o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) firmado com os trabalhadores e cuja vigência vai até 31 de agosto deste ano e no Santander há também um Acordo Aditivo. “O banco implantou um sistema para forçar a assinatura em um Acordo Individual de Banco de Horas Semestral”, explica o dirigente.

Também sem nenhuma negociação, o banco informou a alteração do dia de pagamento dos salários, do dia 20 para o dia 30, e os meses de pagamento do 13º salário, antes março e novembro, agora passam a ser maio e dezembro.

Os trabalhadores também sofrem com os aumentos abusivos do plano de saúde, que tem causado dificuldades para muitos deles bancarem os custos. Outro problema constante no banco é o grande número de demissões. Nos últimos dias, o banco dispensou 200 funcionários.

Os sindicatos filiados à base da FETEC-CUT/SP participam da ação realizando atividades e paralisações nas agências e centros administrativos.

Sindicato do Grande ABC promove protestos no Santander

Bancários de Catanduva paralisam agência do Santander contra retiradas de direitos

Seeb/SP: Santander aciona PM contra direitos dos bancários

 
Fonte: FETEC-CUT/SP
  • Mini botão Whatsapp.
  • Telegram

Leia Mais

FETECSP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.