noticias

publicado em - 6 de setembro de 2017

Contraf-CUT negocia PPR e PCR com Banco Votorantim e a BV Financeira

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) se reuniu, pela segunda vez, com o Banco Votorantim e a BV Financeira, nesta quarta-feira (6), para a discussão do Programa Próprio de Remuneração (PPR) e do Programa Complementar de Resultados (PCR) das empresas.
 
Conforme solicitado pelos trabalhadores na última reunião, realizada em 24 de agosto, o banco apresentou a nova proposta do PPR para 2017/ 2018, com vários pontos negativos para os trabalhadores, entre eles a não redução do teto, aumento dos pesos de desempenho e competência, além da exclusão dos pisos dos programas.
 
Outros pontos negativos da proposta apresentada são a condição mínima para os funcionários participarem do programa, que deve ser de no mínimo 90 dias trabalhados na empresa, e o diferimento de pagamento para quem for receber valores acima de R$ 200 mil, em até quatro parcelas anuais. “Não aceitaremos nenhum acordo que prejudique os trabalhadores ou retire direitos já conquistados”, afirma Alberto Maranho, secretário de Bancos Privados da FETEC-CUT/SP.
 
Quanto ao PCR, o banco apresentou uma proposta com base na rentabilidade das empresas, questionada pelo movimento sindical. Os representantes dos trabalhadores apontarão o que que é crítico nesse documento e o enviará ao banco até a próxima terça-feira (12). Após analisá-la, o banco retornará para marcar uma nova rodada de negociação.
 
 
 
 
Fonte: FETEC-CUT/SP com Contraf
  • Mini botão Whatsapp.
  • Telegram

Leia Mais

FETECSP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.