noticias

publicado em - 4 de agosto de 2017

Caixa edita normativo e prevê a terceirização da atividade fim

A direção da Caixa promoveu, em 03/08, mais um ataque contra seus trabalhadores, e deu outro passo rumo ao desmonte ao qual submete a empresa ao editar a norma que rege a contratação de “bancários temporários”.
 
A alteração do normativo permite que os trabalhadores contratados de maneira temporária, através de empresas de trabalho temporário, atuem tanto em atividades-meio quanto em atividades-fim do banco. Além disso, permite esse tipo de contratações independente de necessidade emergencial de substituição provisória de pessoal regular e permanente ou de acréscimo extraordinário de serviços.
 
O quadro de pessoal, até junho, de acordo com o CAGED, sofreu um decréscimo de cerca de 4.500 trabalhadores este ano, sem que houvesse qualquer reposição, chegando a 90.139 empregados. “Na prática, a medida representa o fim das contratações via concurso público. Não deve ser coincidência a Caixa adotar a lei da terceirização em meio a mais um plano de desligamento voluntário”, disse Leonardo Quadros, diretor de Imprensa e Comunicação da FETEC-CUT/SP. O movimento sindical deverá pautar o assunto na próxima reunião da mesa permanente entre a CEE/Caixa e os representantes da empresa, no próximo dia 15.
 
Fonte: FETEC-CUT/SP
  • Mini botão Whatsapp.
  • Telegram

Leia Mais

FETECSP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.