EM CIMA DA HORA

publicado em - 14 de junho de 2017

Fenae pede esclarecimentos sobre carteira imobiliária da Funcef

Em ofício, Fenae pede explicações sobre a situação dos investimentos da Fundação em imóveis, o desenquadramento legal e supostas irregularidades.

Na quinta-feira (8), a Fenae encaminhou ofício à Funcef solicitando esclarecimentos sobre a situação da carteira imobiliária da Fundação. Fora do limite permitido para investimentos imobiliários, a entidade terá que apresentar à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) uma proposta para se reenquadrar. Além disso, durante uma apresentação aberta a participantes, um diretor do fundo de pensão classificou como “dramática” a carteira imobiliária e afirmou que a Funcef tem hoje muitos imóveis sem escritura. “Não tem nem como vender”, disse.
 
A resolução nº 3792 do Conselho Monetário Nacional determina o limite de 8% dos ativos de investimento dos planos para o segmento imobiliário. Dados referentes a novembro indicam que a Funcef administra um patrimônio de R$ 58 bilhões enquanto sua carteira imobiliária está avaliada em R$ 5,3 bilhões, o equivalente a 9,2% do total de ativos. Na prática, a Fundação terá que colocar imóveis à venda, o que acabará acontecendo no momento em que o mercado imobiliário não está favorável. “É preciso saber se os investimentos em imóveis ultrapassaram os 8% pela valorização ou por um ato de gestão da Funcef para que não se tomem medidas precipitadas que acabem prejudicando os participantes”, alerta a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus,
 
Na matéria publicada na quarta-feira (7) pelo jornal Valor Econômico, o presidente da Fundação, Carlos Antonio Vieira, afirmou que quer primeiro levantar os investimentos no setor para depois decidir as alocações. Mas, para Fabiana Matheus, com a aparente desorganização da gestão e sem ter o balanço de 2016 fechado, o fundo de pensão encontra dificuldade para tomar uma decisão consistente. “A essa altura dos acontecimentos, ainda estão levantando os investimentos? Sem o balanço de 2016, não se sabe como está a situação atual dessa carteira”, critica a diretora da Fenae.
 
Muitos imóveis sem escritura

Um dos diretores da Funcef tem dito em eventos que existem supostos problemas da carteira imobiliária que, na visão da Fenae, precisam ser esclarecidos. A declaração dá conta que a Funcef tem hoje um lote de 100 imóveis, muitos deles sem documentação. No ofício dirigido à Fundação, a Fenae solicita que se esclareça se essa informação é verdadeira e, em caso afirmativo, que se explique as circunstâncias que envolveram a entrada desses imóveis na carteira, bem como o porquê da suposta negligência perdurar por mais de vinte anos.
 
O diretor da Funcef também teria se referido ao Renaissance, hotel em São Paulo no qual a Fundação possui investimentos, realizados em 1997. Ainda segundo ele, o imóvel é avaliado em cerca de R$ 500 milhões, mas não teria liquidez em caso de venda. Segundo o dirigente, o prédio funciona por meio de liminar e teria seu preço subvalorizado caso fosse posto à venda.

 
Fonte: Fenae
  • Mini botão Whatsapp.
  • Telegram

Leia Mais

FETECSP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.