Quarta , 22 Outubro , 2014
   
Fonte

tetec_logo_globo

Bancários solicitam prevenção às LER/Dort em todo o país

(São Paulo) Neste Dia Internacional de Prevenção às Ler/Dort, sindicatos de bancários de todo o Brasil protestaram. Os banqueiros, que nos últijos anos têm investido maciçamente em tecnologia de ponta, ganham em produtividade, mas não investem um centavo na saúde preventiva do quadro funcional.

A categoria está em primeiro lugar em casos de Ler/Dort segundo pesquisa da Universidade Federal de Brasília em conjunto com o INSS/MPS. Entre as doenças classificadas como Ler/Dort, os bancários respondem por 55,3% dos casos de tenossinovite; 55,6% das cervicalgia, e 72% dos registros de síndrome cervicobraquial. Do total de benefícios de trabalho concedidos por doença mental, 81% são do setor bancário.

O secretário de Saúde da CNB/CUT, Plínio Pavão, diz que a eficiência do sistema bancário no Brasil é hoje reconhecida no mundo inteiro. "É o sistema mais lucrativo do mundo. No entanto, os banqueiros não investem um centavo na saúde preventiva de seus funcionários", alerta. "Por isso a CNB propõe a ampliação do horário bancário para das 9h às 18h, com a criação de dois turnos de trabalho", elucida. "Os bancários trabalhariam num ritmo menos eloqüente e a população deixaria de esperar longos períodos em filas", garante Plínio. O aumento do expediente geraria 161 mil empregos.

Para alertar a categoria e a população da importância da prevenção das doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região realizou atividades nas agências da Nossa Caixa, ABN Real, Unibanco e Bradesco da rua XV de Novembro (no centro velho) e também na Matriz do ABN Real, na Avenida Paulista.

Os protestos começaram por volta de 10h e contaram com esquetes teatrais com duração de 15 a 20 minutos. "Nossa intenção foi nos comunicarjos mais intensamente com bancários e clientes", esclareceu a integrante do Coletivo de Saúde e diretora do Seeb SP, Adriana Magalhães. Nas encenações foram abordados desde o ritmo acelerado da jornada do bancário, passando pelos primeiros sintomas das Ler/dort e posturas geralmente adotadas pelos peritos do INSS, terminando com um alerta: "Você precisa procurar os seus direitos".

Em Salvador O Comitê Intersetorial de Estudo, Prevenção e Combate às Ler/Dort da Bahia realizou atividades ontem no Parque da Cidade. O Comitê buscou esclarecer os trabalhadores e sensibilizarem os patrões a investirem em medidas preventivas para as doenças ocupacionais. De acordo com levantamento do Departamento de Saúde do Seeb/Bahia, mais de 20% dos bancários da base estão lesionados.

O Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista promove hoje a partir das 19h uma palestra em parceria com o Centro Regional de Atenção à Saúde do Trabalhador - Cerest. O evento será um encontro de bancários e trabalhadores de outras categorias com debate sobre Ler/Dort: "De patologia à Síndrome da segunda-feira", ministrado pelo coordenador do Cerest, Luís Rogério Cosme.

Em Porto Alegre , o Sindicato dos Bancários em conjunto com as entidades promotoras da 1ª Semana Educativa de Prevenção às Ler/DORT, realizou ato público na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre. O objetivo foi o de esclarecer a população sobre a alta incidência das Ler/Dort que atingem os bancários e trabalhadores em geral. No início da manhã, os diretores do Sindicato e os integrantes do Grupo de Ação Solidária (GAS) distribuíram 4 mil exemplares do jornal "O Bancário" com tema específico sobre a doença, nas principais concentrações bancárias da cidade.

Em Brasília o Sindicato dos Bancários realizou palestras sobre saúde do trabalhador. A primeira contou com os fisioterapeutas Karine Pimentel e Leandro Gonçalves sobre prevenção e tratamento das doenças ocupacionais. Na segunda, a odontóloga Cláudia Castro Magalhães falou sobre a saúde bucal no relacionamento com as Ler/Dort. Os aspectos jurídicos das Ler/Dort foram tratados, na terceira palestra, pelo advogado do escritório Castagna Maia, Fabrízio Morelo Teixeira.

Em Recife , diretores do Sindicato dos Bancários e de outros sindicatos cutistas, além de representantes da CUT e da Associação dos Portadores de Doença Ocupacional, protestaram hoje em frente ao prédio do INSS, na Avenida Mário Melo. Os participantes decidiram, dentre outras coisas, realizar uma audiência pública junto à gerência do Instituto, quando será entregue um documento pedindo, sobretudo, humanização nos atendimentos. A data do encontro ainda não foi definida.

Pesquisa elaborada no ano passado, pela pesquisadora Eliana Lacerda, nas 23 agências da Caixa Econômica no Recife, constatou que 22% dos bancários tem casos confirmados de doença do trabalho. E 56,2% apresentam sintomas de lesão nos membros superiores.

Em Fortaleza o Sindicato dos Bancários do Ceará reuniu especialistas e profissionais na noite do dia 23/2, para debater as doenças ocupacionais e os direitos dos trabalhadores lesionados. Após as palestras da médica do trabalho, Raquel Rigotto e da coordenadora do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest/CE), Lúcia Sales, bancários denunciaram as péssimas condições de trabalho nos bancos e o total descaso dos patrões com os lesionados. Outros profissionais também fizeram denúncias e reafirmaram a necessidade de se concentrar esforços na prevenção às doenças ocupacionais.

Em Boa Vista o Sindicato dos Bancários de Roraima lança hoje a Cartilha Ler/Dort. A cartilha tem o objetivo de abordar e sensibilizar sobre a gravidade do problema de saúde ocupacional que é a Ler, além de dar visibilidade social da doença, instrumentalizando as direções sindicais e trabalhadores (as) sobre o assunto. Durante o lançamento, haverá espaço para depoimentos e testemunhos de pessoas que vivem com as Ler/Dort. Um exemplar da será dado a cada bancário para auxiliá-lo nas medidas preventivas.

Em Natal , o Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte organizou, em conjunto com outras entidades sindicais, Ato Público na parte da manhã em frente ao INSS. À tarde realizou debate sobre as Ler/dort no auditório da DRTE.

Em Cuiabá , o Sindicato dos Bancários do Mato Grosso serviu um café da manha na sala de auto-atendimento da principal agência do Banco do Brasil no estado. Vários bancários estiveram no evento, também diversas autoridades políticas e entre elas a senadora Serys (PT-MT), que se colocou a disposição para qualquer necessidade da categoria. O evento também contou com a presença da imprensa local. Além de marcar o Dia Internacional de Conscientização e combate às Ler/Dort, a atividade dá início à semana de prevenção, na qual sindicato fará várias reuniões nas agências de sua base.


Fonte: Carolina Coronel - CNB/CUT

Copyright FETEC-CUT / SP. Todos os direitos reservados. Politica de Privacidade Powered by Joomla - Criação de Sites