Webmail
sexta-feira, 18 de setembro de 2020

EM CIMA DA HORA

publicado em 11/11/2016

Contra a PEC 55, ruas e estradas são bloqueadas

Com interdições em diversos pontos do estado de São Paulo, movimentos alertam para riscos de congelamento dos investimentos públicos e conclamam população para lutar por seus direitos.
 
Movimentos populares fazem manifestação em diversos pontos da capital paulista e em rodovias do estado desde o início da manhã de sexta 11. Bloqueios e trancamentos de vias públicas são parte do dia nacional de paralisações convocados pelas frentes populares e centrais sindicais contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 (antiga PEC 241 na Câmara) que limita os gastos públicos nos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior, que tramita atualmente no Senado. Todas as vias foram liberadas logo após as 10h.
 
Manifestantes bloquearam a Avenida João Dias, na zona sul da capital, onde um grupo ateou fogo a pneus e entulho. A rodovia Anchieta, que liga São Paulo ao litoral sul, foi bloqueada pelos manifestantes na altura do quilômetro 23, no sentido São Paulo. Segundo o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) também foram bloqueadas a Régis Bitencourt, a Rodovia dos Bandeirantes e a Estrada de Itapecerica.
 
Na Via Dutra, que liga a capital paulista ao Rio de Janeiro, a pista expressa foi interditada no sentido São Paulo, próximo a Guarulhos. A interdição ocorre na altura do quilômetro 206 até o 210. Na Rodovia Anhanguera, na cidade de Sumaré (região de Campinas), moradores da ocupação Vila Soma fecharam a pista sentido interior – a Polícia Militar prendeu cerca de 20 pessoas que estavam a caminho do ato do MTST na Anhanguera. A maioria eram mulheres.
 
Trabalhadores da Sabesp também aderiram ao dia de protestos, paralisando atividades em diversos pontos da capital paulista – Centro, Mooca, Ipiranga e Consolação Itaquera, São Miguel, Casa Verde, Franco da Rocha e Vila Maria –, na Grande São Paulo, como em São Bernardo do Campo, e também no interior, nas cidades de Taubaté, Pindamonhangaba, São José dos Campos, Itapetininga, Avaré, Itapeva, Presidente Prudente, entre outras.
 
No ABC paulista, a CUT, Marcha Mundial das Mulheres e o Sindicato dos Professores do ABC reuniram-se em São Bernardo para reforçar as manifestações contra a PEC.
 
PELO PAÍS
Em Porto Alegre, nesta manhã, estudantes e militantes do MTST param a Avenida Bento Gonçalves. Estudantes da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul, que também ocupam o campus da universidade, bloquearam a Avenida Ipiranga, ainda na capital gaúcha. Também estão previstas do MTST em outras cidades.
 
Na Bahia, centrais sindicais e movimentos populares bloqueiam a via de acesso ao polo petroquímico de Camaçari. Em Jataí-GO, conhecida como a capital do agronegócio, pessoas também foram às ruas contra a PEC. Ainda no estado goiano, o MTST travou a BR-153, na altura do anel viário do município de Aparecida de Goiânia.
 
  Fonte: Rede Brasil Atual / Foto: Ninja
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil